Secretaria da Educação oferta 10 mil vagas para curso de formação sobre ensino híbrido – Jovem Aprendiz Cadastro
Pular para o conteúdo

Secretaria da Educação oferta 10 mil vagas para curso de formação sobre ensino híbrido

    O ensino híbrido começou a se tornar necessário em todo o país por causa da pandemia e dos seus efeitos na nossa rotina. Consiste em um modelo de aprendizagem que mescla aulas online com presenciais, momentos em que o estudante pode estudar sozinho em casa de maneira virtual e em outros aproveita a interação presencialmente com seus colegas e professores.

    Anúncios

    Não sabemos como estará o mundo pós-pandemia e, desde já, com o retorno das aulas, é necessário investir em um sistema que evite o contato próximo para que não haja mais surtos, mas ao mesmo tempo seja eficaz para a aprendizagem dos estudantes. A SEC, na Bahia, lançou um curso de formação sobre ensino híbrido para professores. Se você quer saber mais sobre o assunto, leia a seguir.

    Anúncios

    Curso de Formação sobre Ensino Híbrido

    A Secretaria da Educação do Estado apresentou no início da semana por uma transmissão no YouTube o módulo de Atualização Ensino Híbrido na Prática, que nada mais é do que um curso para professores, gestores e coordenadores pedagógicos que tem o objetivo democratizar o acesso a esse tipo de ensino e a preparar o campo pedagógico para implantá-lo em um futuro próximo.

    O curso conta com cerca de 10 mil vagas e a sua realização é em parceria com a Fundação Lemann e a Sincroniza Educação. Através dele, as estratégicas pedagógicas envolvendo o ensino híbrido podem ser melhoradas em toda a rede estadual.

    A necessidade desse tipo de ensino surgiu agora em meio à pandemia, visto que não é possível manter os jovens sem nenhum tipo de formação, mas ao mesmo tempo pode não ser o melhor momento para retornar com as aulas em tempo integral. Através do sistema híbrido, é possível manter os jovens aprendendo de casa com poucas atividades presenciais.

    Veja também:  Jovem Aprendiz Assaí – Inscrições e Vagas

    De acordo com o secretário de Educação do Estado, esse é um tema muito necessário, pois geralmente os professores não foram preparados para o ensino online ou híbrido.

    Professores e ensino híbrido

    Com o curso, o professor terá toda a condição de promover o ensino híbrido na prática aos alunos. Os professores necessitam de apoio e conhecimento no momento para que esse tipo de ensino se torne algo viável e entregue o máximo de qualidade possível nos estudos aos alunos. A proposta principal do curso é apresentar todas as essas estratégias que podem ser usadas.

    A iniciativa do curso é um reflexo do empenho integrado que todas as redes estaduais de ensino estão tendo para encontrar soluções que permitam que a aprendizagem continue sendo ofertada aos estudantes.

    Detalhes sobre o curso

    O curso teve suas inscrições encerradas no dia 22 de setembro. A sua carga horária é de 40 horas e será realizado de forma totalmente online por meio da plataforma da Sincroniza Educação.

    Ele vai acontecer do dia 28 de setembro ao dia 9 de novembro. Os professores que tiverem algum problema para acessar o curso ou alguma dúvida, podem entrar em contato através do e-mail [email protected].

    Veja também:  Jovem Aprendiz Santander – Inscrições

    Ensino Híbrido nas escolas

    De modo geral e básico, o ensino híbrido consiste em mesclar dois modelos de aprendizagem: presencial em sala de aula e o online que faz uso de várias tecnologias digitais. A ideia central desse estilo de ensino é que os professores e estudantes possam compartilhar conhecimento em locais e momentos bem variados.

    Vemos muito isso no ensino superior, onde há muitos cursos que são ofertados na modalidade a distância e assim há poucas atividades realizadas de modo presencial. O termo de ensino híbrido se expandiu muito nos últimos tempos e agora conta com várias estratégias e modelos. No entanto, se mantém aquele conceito de que a aprendizagem é algo contínuo e que não existe somente um jeito de estudar.

    Modelos de Ensino Híbrido

    O principal modelo de ensino híbrido é o de rotação que se baseia principalmente no desenvolvimento de vários espaços de criação e aprendizagem pelo professor, fornecendo aos estudantes formas de revezar entre as atividades em um horário fixo ou seguindo as demais orientações do educador.

    Esses espaços de aprendizagem podem contar com discussões em salas de aula, leituras, atividades escritas e também atividades online. Dessa forma, o aluno pode encontrar novas fontes de conhecimento fora do contexto escolar que está acostumado.

    Há diversas propostas que se encaixam nesse modelo de ensino como sala de aula invertida, rotação individual, rotação por estações e muitas outras. Na rotação por estações, por exemplo, os estudantes realizam atividades em pequenas estações na sala de aula. Já a rotação individual consiste em cada aluno ter uma lista de suas propostas de atividades que precisa incluir em sua rotina para cumprir os temas estudados na escola.

    Veja também:  Jovem Aprendiz Havaianas – Inscrições e Vagas

    Ensino Híbrido e Pandemia

    O ensino híbrido existe há algum tempo, mas foi durante a pandemia que ele começou a ser mais falado. Se viu a necessidade de criar um novo formato de aprendizagem e estudo aos estudantes, para que não fiquem ainda mais tempo sem estudar e à espera da volta de uma vida normal.

    Até porque, em muitos locais ainda não há uma previsão de quando tudo voltará ao normal e para não deixar os estudantes na mão, o estilo híbrido está sendo cada vez mais implementado por todo o país. No entanto, não são todos os professores e educadores que estão acostumados com esse tipo de ensino, por isso é necessário iniciativas como a da SEC da Bahia, de oferecer uma qualificação para guiar esses profissionais pedagógicos da melhor forma possível.

    Algumas instituições já decretaram que as aulas presenciais não voltam mais esse ano e estão desenvolvendo todas as diretrizes para que o ensino online aconteça e ajude os alunos de alguma forma. Acredita-se que esse tipo de ensino fique cada vez mais presente em nossa rotina, por isso é importante que todos busquem se acostumar e aprender a lidar com ele.

    Autor