INSS anuncia ajustes nas Aposentadorias e Pensões para 2024 com nova Tabela de Valores. – Jovem Aprendiz Cadastro
Pular para o conteúdo

INSS anuncia ajustes nas Aposentadorias e Pensões para 2024 com nova Tabela de Valores.

    Os montantes serão atualizados de acordo com o recente salário mínimo ou baseados no Índice Nacional de Preços ao Consumidor de 2023.

    Anúncios

    Neste período, o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) inicia o pagamento, já ajustado, aos seus mais de 39 milhões de aposentados e pensionistas. A primeira parcela dos benefícios deste ano será distribuída entre 25 de janeiro e 7 de fevereiro. O calendário completo para esses pagamentos está disponível abaixo. Segundo a legislação vigente, os benefícios que ultrapassam o valor mínimo do INSS serão reajustados conforme o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) de 2023, que registrou um aumento de 3,71% de janeiro a dezembro do último ano.

    Com o reajuste do salário mínimo para 2024, o novo valor mínimo do INSS é agora de R$ 1.412, representando um acréscimo de 8,4% em relação ao salário mínimo de 2023, que era de R$ 1.302. Com esse aumento e a aplicação do INPC do ano anterior, o limite máximo dos benefícios pagos pelo INSS agora é de R$ 7.786,01, um aumento do teto anterior de R$ 7.507,49.

    Anúncios

    Em dezembro, o INSS anunciou o cronograma de pagamentos para 2024, abrangendo aposentados, pensionistas, e beneficiários de auxílios como o auxílio-doença ou o BPC (Benefício de Prestação Continuada).

    Para janeiro, os depósitos serão realizados de 25 de janeiro a 7 de fevereiro para aqueles que recebem um salário mínimo. Aqueles com rendimentos mensais superiores ao mínimo nacional terão seus pagamentos efetuados a partir de 1º de fevereiro.

    É importante salientar que o calendário de 2024 também inclui os pagamentos de dezembro de 2023. Beneficiários que recebem até um salário mínimo tiveram seus depósitos para o mês anterior realizados entre 21 de dezembro e 8 de janeiro.

    Veja também:  Consulte seu FGTS de forma descomplicada pelo Aplicativo!

    Mensalmente, o INSS presta serviços a mais de 39 milhões de indivíduos. Deste total, 5,6 milhões recebem benefícios assistenciais e 33,3 milhões são benefícios previdenciários, conforme dados da folha de pagamento de novembro. De acordo com o INSS, há 26,1 milhões de pessoas recebendo até um salário mínimo e 12,8 milhões com rendimentos acima do piso nacional.

    Quando o INSS começa a pagar?

    Os pagamentos relativos a janeiro pelo INSS começam em diferentes datas, dependendo do valor do benefício recebido pelo segurado. Para aqueles que recebem um salário mínimo, os depósitos serão realizados entre os dias 25 de janeiro e 7 de fevereiro. Já para os segurados com uma renda mensal superior ao piso nacional, os pagamentos serão creditados a partir de 1º de fevereiro.

    Como consultar a data do pagamento?

    Para determinar a data específica do pagamento do seu benefício do INSS, você deve observar o número final do seu cartão de benefício, desconsiderando o último dígito verificador que aparece após o traço.

    Aqueles que já recebem benefícios há algum tempo podem se orientar pela data habitual de pagamento. É importante lembrar que mais de 37 milhões de aposentados e pensionistas recebem benefícios do INSS, e cada um tem uma data específica para o recebimento, baseada no número final de seu cartão de benefício.

    Como consultar quanto vai receber?

    Para saber o valor a ser recebido do INSS, aposentados e pensionistas têm algumas opções:

    1. Para aqueles sem acesso à internet: Informações podem ser adquiridas através de uma ligação para a Central 135. Nessa ligação, será necessário fornecer o número do CPF e confirmar algumas informações cadastrais, como medida de segurança contra fraudes. O atendimento da Central 135 está disponível de segunda-feira a sábado, das 7h às 22h.
    2. Para quem tem acesso à internet: O site Meu INSS (https://meu.inss.gov.br/) é uma opção prática. Após fazer o login, na tela inicial, é só clicar na opção “Extrato de Pagamento” para visualizar o extrato e obter todos os detalhes sobre o pagamento do benefício.
    3. Uso do aplicativo Meu INSS: Disponível para aparelhos com sistemas Android e iOS, o aplicativo oferece a mesma funcionalidade que o site. Após instalar o aplicativo e realizar o login, o usuário tem acesso ao extrato e a uma variedade de serviços e informações sobre seu benefício.
    Veja também:  Bolsa Família: Pagamentos de junho adiantados e valores atualizados divulgados.

    Esses recursos são importantes para que aposentados e pensionistas possam acompanhar seus pagamentos e manter-se informados sobre os valores a receber.

    Como consultar o extrato do INSS?

    O extrato do INSS pode ser facilmente acessado por meio do aplicativo do INSS e do site Meu INSS, proporcionando aos segurados um meio conveniente de consultar informações importantes sobre seus benefícios.

    1. Acesso via aplicativo ou site: Tanto pelo aplicativo do INSS quanto pelo site Meu INSS, os segurados podem verificar uma série de informações relevantes.
    2. Login com a conta Gov.br: Para acessar esses serviços, é necessário fazer login utilizando a conta Gov.br, que é um sistema unificado de autenticação para todos os serviços digitais do governo federal.
    3. Informações disponíveis: Uma vez logado, o segurado pode conferir o extrato de pagamento de benefícios, verificar os valores a serem recebidos no próximo calendário de pagamentos, conhecer as datas específicas de pagamento, além de poder realizar agendamentos ou remarcações de perícias médicas e acessar outros serviços relacionados aos benefícios da Previdência Social.

    Esse acesso facilitado e digitalizado torna mais simples para os segurados gerenciar e se informar sobre seus benefícios do INSS, promovendo maior transparência e eficiência.

    Quais são os benefícios do INSS?

    O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) oferece uma gama diversificada de benefícios, garantindo suporte financeiro em diferentes situações para seus segurados. Estes benefícios incluem:

    1. Modalidades de Aposentadoria: Existem diferentes tipos de aposentadoria oferecidas pelo INSS, como a aposentadoria por idade, por invalidez, e aposentadoria especial para categorias de trabalhadores que estão expostos a condições prejudiciais à saúde ou integridade física.
    2. Auxílio-Doença: Um benefício concedido ao segurado que se encontra temporariamente incapaz para o trabalho devido a doença ou acidente.
    3. Auxílio-Reclusão: Este é um benefício pago aos dependentes do segurado do INSS que foi preso, desde que não receba remuneração de empresa nem esteja recebendo benefício do INSS.
    4. Pensões: Incluem a pensão por morte, que é paga aos dependentes do segurado que falecer, e outros tipos de pensões especiais decorrentes de determinadas situações específicas.
    5. Salário-Família: Benefício pago aos segurados de baixa renda para auxiliar na manutenção dos filhos de até 14 anos de idade ou inválidos de qualquer idade.
    6. Salário-Maternidade: Benefício concedido à segurada do INSS durante a licença-maternidade, seja por parto, adoção ou guarda judicial para fins de adoção.
    7. Pecúlio: Embora não mais concedido para novos beneficiários desde 1996, o pecúlio era uma quantia paga em uma única vez a certos segurados quando estes perdiam a qualidade de segurado.
    8. Seguro-Defeso: É um auxílio financeiro temporário concedido aos pescadores artesanais durante o período de defeso, quando a pesca é proibida para preservação das espécies.
    Veja também:  Saiba como verificar o Auxílio Brasil ou Bolsa Família em 2024 utilizando o seu CPF

    Cada um desses benefícios tem regras específicas para sua concessão, refletindo o compromisso do INSS em atender às diferentes necessidades de seus segurados em diversas fases da vida ou situações específicas.

    Renato Dias

    Renato Dias

    Profissional com formação em Jornalismo pela Universidade de São Paulo, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais. Com uma trajetória consolidada, ele desempenha suas funções como redator em portais de conteúdo, onde acumula um sólido histórico de experiência e pesquisa. Sua atuação se concentra na produção de conteúdo relacionado a economia, finanças e investimentos, demonstrando profundo conhecimento e expertise nessas áreas.